Artigo: Purple Lens: revolucionando a acessibilidade

Artigo Originalmente publicado no site New York Tech
Para ler o artigo original (em inglês) acesse esse link

Jordan Kastrinsky

Você é uma pessoa que não enxerga? Bem, se está lendo este texto, provavelmente não. Mas já pensou em como alguém que é cego e deseja aprender sobre tecnologia conseguiria ler este texto? Também não, provavelmente.

Mas existem duas pessoas que pensaram nestas situações e em como ajudar pessoas com alguma deficiência a terem vez na internet. Menashe Shani e Shlomi Shushan, fundadores da Purple Lens, startup com sede em Israel, pensaram em como mudar essa realidade e tornar a acessibilidade parte da experiência do usuário digital desde o início do processo de desenvolvimento.

Fiquei empolgado em acompanhar Menashe após meu episódio com ele em High Tech on the Low, “ Usability Not Just Accessibility ” justamente para aprender sobre como foi o bem-sucedido lançamento no Japão, sobre o qual ele havia começado neste programa. As soluções de acessibilidade são essenciais para que pessoas com deficiência naveguem no mundo digital sem problema. No entanto, nem todas as soluções de acessibilidade são criadas de maneira igualitária.

Algumas delas até podem atender aos requisitos básicos de conformidade, mas não fornecem uma experiência perfeita para o usuário, com soluções utilizando serviços de sobreposição que carecem de profundidade real em suas soluções. Eu estava ansioso para aprender mais sobre o que o Purple Lens está fazendo de diferente.

Por que as soluções de acessibilidade são importantes?

As soluções de acessibilidade deveriam garantir que pessoas com deficiência tenham acesso igualitário às informações e aos serviços na web. É um direito básico, como para qualquer internauta e, é por isso, que estamos testemunhando o crescimento global de nas legislações e ações judiciais relacionadas à conformidade inadequada de acessibilidade:

“Essas soluções possibilitam que pessoas com deficiência visual, auditiva e física naveguem e utilizem sites e aplicativos, como você ou eu fazemos” acrescenta Menashe.

Sem essas soluções implementadas nos sites, uma pessoa com deficiência acaba impedida de acessar informações, de candidatar-se a empregos ou até mesmo ações teoricamente mais simples, como pedir comida online. Quando Menashe e Shlomi decidiram iniciar o Purple Lens, em 2020, queriam fazer algo incrível para acessibilidade na web, mas que se destacasse das outras soluções existentes no mercado. O que eles criaram foi um novo padrão na indústria que prepararia o terreno para a acessibilidade desde o começo de um projeto de desenvolvimento para web.

Purple Lens não quer ser um “Band Aid”

A Purple Lens, originalmente fundada por Shlomi após uma batalha contra o câncer, ganhou popularidade rapidamente após conquistar mais de 500 clientes em diversos países como Brasil, Austrália, Israel e, recentemente, Japão!

“Eu queria fazer algo de bom para as pessoas”, acrescenta Shlomi, reforçando que sua batalha contra o câncer foi a inspiração para seguir nesse caminho e ajudar outras pessoas que também enfrentam obstáculos na vida. O que é particularmente interessante no conjunto de ferramentas online criados por Shlomi e Menashe é que esta solução atende muito mais que aqueles que precisam de assistência, pois, se você desenvolver com a acessibilidade em mente, o site se tornará essencialmente muito mais acessível para qualquer base de usuários.

A plataforma cruzada DIY é uma solução de tecnologia assistiva parecida com o Elementor, porém voltada para acessibilidade, capaz de ajudar desenvolvedores na integração da acessibilidade em seus procedimentos iniciais de web design. No backend do site, o Purple Lens permite que desenvolvedores – e até mesmo proprietários de empresas – criem plataformas acessíveis desde o começo, sem se preocuparem com questões legais ou widgets acessíveis mal integrados em etapas futuras. Claro, eles também estão sempre aprendendo com a comunidade de pessoas com deficiência e estão abertos para feedbacks que contribuam no aprimoramento da Purple Lens.

Além disso, as opções oferecidas no processo de desenvolvimento são tão variadas que o Purple Lens faz muito mais do que apenas ajudar desenvolvedores e donos de empresas a atender aos requisitos de conformidade com deficiência: a solução oferece uma experiência de usuário simplificada e superior para TODAS as pessoas.

Japão como modelo para adoção de acessibilidade

Recentemente, a Purple Lens chegou ao Japão, uma mudança muito aguardada para a dupla. O Japão tem uma cultura única e estrutura tributária que prioriza a acessibilidade. Ao contrário de outros países que penalizam sites não acessíveis como forma de promover a acessibilidade, os japoneses incentivam sua adoção com créditos fiscais. Estabelecer-se no Japão significa que a Purple Lens entra de vez no mercado em um momento impulso no Japão por soluções acessíveis. Provavelmente eles terão reconhecimento e confiança da comunidade local.

Quando perguntado por que eles foram para o Japão e não para os EUA, Menashe respondeu: “Além dos incentivos fiscais para clientes em potencial, os Estados Unidos exigem um planejamento mais cuidadoso e um orçamento maior do que o que temos neste momento. O Japão é a oportunidade perfeita para continuarmos o processo de expansão e crescer enquanto definimos nosso caminho para os EUA”.

A Purple Lens está confiante com relação ao Japão e chegou ao ponto de localizar grande parte de seu conteúdo para atrair e melhorara seus termos de uso para clientes japoneses. Como Shlomi acrescenta, “acreditamos que os regulamentos são essenciais para impulsionar as pessoas, mas esperamos que nosso trabalho com pessoas reais, que desejam construir com acessibilidade em mente para todos, incentive que a solução seja adotada mais vezes”.

Eles estão empenhados em ajudar a comunidade de desenvolvedores e pessoas com deficiência na criação de um padrão de acessibilidade na web que consiga atender tanto pessoas aptas, quanto deficientes. Talvez, um dia, haja um Selo de Aprovação Purple Lens, certificando uma experiência web eficaz e muito mais amigável. O certo é que sua abordagem inovadora está mudando a forma como as pessoas percebem as soluções de acessibilidade, tornando o mundo digital, literalmente, mais acessível para todos.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email
Print
Verificando...